Estado de Alagoas

Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

« Outubro 2017 »
Outubro
SeTeQuQuSeSaDo
1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031

diarioOficial (1).jpg

facebook-icon.png    twitter-icon.png

YouTube_Play.png    flickr.png

 
» Página Inicial Acervo Secretário pretende ampliar distribuição de sopa na capital
09/02/2011 - 13h56m

Secretário pretende ampliar distribuição de sopa na capital

Marcelo Palmeira quer levar o programa a 15 mil famílias

Secretário pretende ampliar distribuição de sopa na capital

Marcelo Palmeira conheceu a fábrica de sopa nesta quarta-feira

Cinara Corrêa

 

O secretário de Estado de Assistência e Desenvolvimento Social (Seades), Marcelo Palmeira, fez uma visita nesta quarta-feira, 09, ao Soprobem (Serviço de Promoção e Bem-Estar Comunitário), quando informou que pretende se reunir com o governador Teotonio Vilela Filho, na próxima semana, para renovar o contrato existente entre Seades e Soprobem, de fornecimento de sopa às famílias em situação de segurança alimentar na capital. O contrato se expira no próximo dia 22 de abril e a idéia do secretário, além de renová-lo, é também ampliar o fornecimento a outras comunidades.  Segundo o secretário, existem oito instituições aguardando a ampliação do programa.

O convênio entre Seades e Soprobem existe desde 2008 e fornece sopa para 11 mil pessoas. Marcelo Palmeira diz que fará o possível para que possa voltar a atender 15 mil pessoas, que foi a força máxima alcançada pela ONG Soprobem. O programa atende, atualmente, famílias de 47 comunidades de Maceió, fornecendo mais de 3 mil litros de sopa por dia.  O alimento é entregue nas associações dos bairros, que fazem a distribuição.

A fábrica de sopa funciona na Chã de Bebedouro, de onde o alimento é distribuído para os diversos bairros da cidade. Todos os alimentos são adquiridos pela Seades, que tem um gasto anual de mais de R1 milhão. O acompanhamento da confecção da sopa é feito por nutricionistas. Além disso, assistentes sociais fazem um trabalho junto às comunidades, para medirem o grau de satisfação das famílias.

São quatro os tipos de sopa oferecidos, de segunda-feira a sábado. Os ingredientes são balanceados, para suprirem as necessidades de um indivíduo normal, do idoso às crianças.

No encontro, o secretário informou que profissionais da área de Segurança Alimentar da Seades se encontram na cidade mineira de Contagem, onde existe programa semelhante. “Nossa intenção é trazer para Alagoas modelos bem sucedidos, para ampliarmos e qualificarmos programas que garantam assistência alimentar para as famílias mais desassistidas, na questão nutricional”, destacou. 

A coordenadora da Fábrica da Sopa, Emília Maria Rodrigues Lima, ouviu as sugestões do secretário e se disse disposta a atendê-las e ampliar o programa. A Seades também esteve representada pela superintendente da Assistencia Social, Arabela Mendonça.

Ações do documento