Estado de Alagoas

Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

« Outubro 2018 »
Outubro
SeTeQuQuSeSaDo
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031

diarioOficial (1).jpg

facebook-icon.png    twitter-icon.png

YouTube_Play.png    flickr.png

 
» Página Inicial Sala de Imprensa Notícias 2014 Novembro Atualização Cadastral do Bolsa Família é prorrogada
10/10/2018 - 11h29m

Atualização Cadastral do Bolsa Família é prorrogada

Famílias devem procurar gestores municipais até 16 de janeiro

Atualização Cadastral do Bolsa Família é prorrogada

O prazo para a atualização cadastral das famílias inseridas no Programa Bolsa Família (PBF) foi estendido até o dia 16 de janeiro. A princípio, o limite seria até o dia 12 de dezembro de 2014, mas devido a um número relativamente grande de pessoas pendentes em todo o Brasil, o Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS) prorrogou a data.

 

Em Alagoas, 35 mil famílias precisavam renovar suas informações. Em dados levantados em outubro de 2014, pouco mais de 20 mil já haviam comparecido. Para a Coordenadora Estadual do Programa Bolsa Família, Maria José Cardoso, a expectativa é que o processo de atualização de dados seja exitoso em Alagoas.

 

A renovação do cadastro acontece a cada dois anos, contados a partir do momento em que a família entra no PBF. A solicitação para o processo de atualização vem no extrato mensal e só devem procurar as coordenações municipais aqueles que tiverem tal pedido em suas faturas de pagamento. Contudo, caso haja alguma mudança, no endereço, por exemplo, a família deve comunicar o quanto antes.

 

Para aqueles que ainda estão pendentes e deixarem passar o prazo, o benefício do Bolsa Família será bloqueado a partir de fevereiro, e assim permanece até que os dados sejam atualizados. “Para evitar esse bloqueio, as pessoas devem procurar a coordenação municipal do Bolsa Família até o dia 16 de janeiro. Quando o benefício estiver bloqueado no mês de fevereiro, essa pessoa deve procurar a coordenação do seu município, que dentro de oito dias o beneficio será liberado. Quem não fizer nesse período mesmo terá o beneficio cancelado, então, para voltar a receber, tem que voltar para a lista de espera”, alertou Cardoso. 

Ações do documento