Estado de Alagoas

Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

« Dezembro 2018 »
Dezembro
SeTeQuQuSeSaDo
12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31

diarioOficial (1).jpg

facebook-icon.png    twitter-icon.png

YouTube_Play.png    flickr.png

 
» Página Inicial Sala de Imprensa Notícias 2018 Novembro Campanha de Combate ao Trabalho Infantil será intensificada no verão
26/11/2018 - 11h15m

Campanha de Combate ao Trabalho Infantil será intensificada no verão

Cidades litorâneas e ribeirinhas receberão materiais gráficos e orientações sobre os malefícios do trabalho infantil

Campanha de Combate ao Trabalho Infantil será intensificada no verão

Cidades litorâneas e ribeirinhas receberão material para combater o trabalho infantil

Texto de Renata Bello

A partir de 1º de dezembro, a campanha “No verão, trabalho infantil não!” ganha reforço a fim de conscientizar a população sobre os malefícios do trabalho infantil, que aumenta com a chegada do verão. A campanha, promovida pela Secretaria de Estado da Assistência e Desenvolvimento Social (Seades), é realizada nas cidades que possuem rios e praias.

Até o final de fevereiro serão distribuídos, aos 21 municípios alagoanos que possuem praias e rios, materiais gráficos com orientações para que os técnicos municipais atuem no combate ao trabalho infantil. Os leques, folders, viseiras e adesivos serão entregues às secretarias municipais, que ficarão responsáveis pela distribuição do material. Turistas deverão ser orientados para não consumir produtos ou serviços oferecidos por crianças e adolescentes nas praias, pontos turísticos, bares, restaurantes e outros locais públicos.

A superintendente de Assistência Social da Seades, Elis Correia, explica que a prática, que se concentra principalmente na agricultura familiar em áreas rurais, nessa época do ano ganha os centros urbanos. Muitas vezes, a exploração do trabalho infantil tem consentimento dos pais das crianças, sob o argumento de aumentar a renda familiar e, ao mesmo tempo, ocupar a mão-de-obra infanto-juvenil no período das férias.

“Esses pequenos trabalhadores acabam expostos à criminalidade, exploração sexual, tráfico de drogas, atividades insalubres e perigosas”, afirma a superintendente. A campanha tem apoio do Ministério do Desenvolvimento Social (MDS) e do Fórum Estadual de Prevenção e Erradicação do Trabalho Infantil (Fetipat/AL).

O secretário de Assistência Social, Fernando Pereira, reforça a importância do Disque 100, número para denúncia de situações de trabalho infantil. A ligação é gratuita e, depois de registrada, é encaminhada ao órgão responsável. “O trabalho infantil nem sempre é facilmente encontrado pelas autoridades. Então, é importante que a população denuncie ao suspeitar que uma criança esteja trabalhando. Proteger as crianças e adolescentes é um dever de todos”, reforça.

Os municípios que integrarão a campanha são Barra de Santo Antonio,  Barra de São Miguel, Coruripe, Delmiro Gouveia, Feliz Deserto, Japaratinga, Jequiá da Praia, Maceió, Maragogi, Marechal Deodoro, Olho D’Água do Casado, Pão de Açúcar, Paripueira, Passo do Camaragibe, Penedo, Piaçabuçu, Piranhas, Porto de Pedras, Rio Largo, Roteiro e São Miguel dos Milagres.

Ações do documento