Estado de Alagoas

Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

« Dezembro 2018 »
Dezembro
SeTeQuQuSeSaDo
12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31

diarioOficial (1).jpg

facebook-icon.png    twitter-icon.png

YouTube_Play.png    flickr.png

 
» Página Inicial Sala de Imprensa Notícias 2018 Novembro Serra da Barriga recebe oficina temática sobre trabalho social com comunidades
26/11/2018 - 11h19m

Serra da Barriga recebe oficina temática sobre trabalho social com comunidades

Evento vai promover a igualdade racial no Sistema Único de Assistência Social

Serra da Barriga recebe oficina temática sobre trabalho social com comunidades
Texto de Renata Bello

Refletir sobre o atendimento e acompanhamento culturalmente adequado das famílias quilombolas no Sistema Único de Assistência Social (SUAS) e tornar visíveis pessoas tradicionalmente invisíveis ou excluídas socialmente. É com esse intuito que na próxima segunda-feira (19) acontece na Serra da Barriga, em União dos Palmares a Oficina Temática Sobre Trabalho Social com Povos e Comunidades Tradicionais.

A oficina contará com técnicos dos Centros de Referência de Assistência Social (Cras) dos 35 municípios alagoanos que possuem comunidades negras rurais formadas por descendentes de africanos escravizados. O local escolhido é carregado de simbolismo e tradições. O quilombo é lembrado na história brasileira como o maior espaço de resistência de escravos durante mais de um século no período colonial e foi considerado, em 2017, patrimônio cultural do Mercosul.

De acordo com o secretário de Estado da Assistência e Desenvolvimento Social,  Fernando Pereira, tratar se trabalhos sociais com famílias quilombolas em União dos Palmares é uma maneira de estimular o debate e a troca de saberes, bem como contribuir com o processo de consolidação e democratização da Política Nacional de Assistência Social, além de enfrentar o desafio para que o SUAS dê a devida atenção às especificidades dos povos quilombolas presentes no território alagoano.

“Trazer os técnicos municipais para discutir essa realidade na Serra da Barriga é uma oportunidade de dar visibilidade a esse segmento social. As comunidades quilombolas, assim como os demais povos e comunidades tradicionais, como os indígenas, ciganos, as comunidades de terreiro, entre outros, viveram transformações próprias da realidade social brasileira e, apesar disso, elas não abandonaram a referência que têm de seus antepassados. Isso é algo que devemos preservar e valorizar”, disse.

Suas sem racismo

Para subsidiar a rede socioassistencial no combate ao racismo em todas as formas, o evento será uma oportunidade de lançar a cartilha Promoção de Igualdade Racial no Sistema Único de Assistência Social, com a presença de representantes do Ministério do Desenvolvimento Social (MDS).

A cartilha visa promover o enfrentamento ao racismo institucional e ampliar a discussão sobre o acesso da população negra às políticas de desenvolvimento social e aos direitos socioassistenciais.

Segundo a superintendente de Assistência Social da Seades, Elis Correia, os povos ciganos, indígenas, e outros povos tradicionais também sofrem com a discriminação étnico-racial, injustiças, preconceitos e perseguições.

“As práticas discriminatórias os impedem de ter seus diretos garantidos e suas tradições preservadas e resultam em práticas de exclusão social, desumanização, elaboração de estereótipos e uma vida de sofrimento e marginalização”, afirmou.

Ações do documento