Estado de Alagoas

Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

« Maio 2018 »
Maio
SeTeQuQuSeSaDo
123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031

diarioOficial (1).jpg

facebook-icon.png    twitter-icon.png

YouTube_Play.png    flickr.png

 
» Página Inicial Sala de Imprensa Notícias 2018 Maio Programa Bolsa Família é reajustado em 5,67% a partir de julho
03/05/2018 - 09h55m

Programa Bolsa Família é reajustado em 5,67% a partir de julho

Beneficio médio pago pelo Governo Federal às famílias em situação de vulnerabilidade passa a ser de R$187,79

Programa Bolsa Família é reajustado em 5,67% a partir de julho

Programa foi criado para reduzir os índices de pobreza e garantir acesso a serviços básicos de educação, saúde e assistência social

Texto de Renata Bello

Destinado às famílias em situação de pobreza e extrema pobreza, com renda per capita de até R$ 170 mensais, o Programa Bolsa Família terá, a partir de julho, um reajuste de  5,67% no valor do beneficio médio. Com a alteração, passará de R$ 177,71 para uma quantia estimada de R$ 187,79.

 

A medida foi anunciada no último dia 30. Segundo o Governo Federal, o reajuste visa cobrir o Índice  Nacional de Preços ao Consumidor (INPC), que é de 4,01%. Com isso, está previsto um aumento de R$ 684 milhões no orçamento do programa, que será de R$28,2 bilhões em 2018.

 

O secretário de Estado da Assistência e Desenvolvimento Social, Fernando Pereira, ressalta que o Governo de Alagoas também cumpre seu papel com ações executadas em prol da população em situação de vulnerabilidade.

 

“Muitas destas famílias contam com o Programa de Complementação Alimentar e Nutricional, voltado para gestantes e nutrizes e que já distribuiu mais de 100 mil cestas em todo o Estado. Com isso, o dinheiro do Bolsa Família que era usado para comprar alimento, agora, pode ter outro fim igualmente importante”, disse.

 

Programa  Bolsa Família

 

O Programa Bolsa Família foi criado pelo Governo Federal em 2004 com o objetivo de reduzir a pobreza, reforçar o acesso equitativo das famílias beneficiárias aos direitos sociais básicos, como saúde, educação e assistência social, bem como aperfeiçoar o modelo federativo de gestão do Programa Bolsa Família e do Cadastro Único para Programas Sociais, fortalecendo o cadastro como instrumento de articulação de políticas sociais para famílias de baixa renda.

Ações do documento