Estado de Alagoas

Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

« Novembro 2018 »
Novembro
SeTeQuQuSeSaDo
1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930

diarioOficial (1).jpg

facebook-icon.png    twitter-icon.png

YouTube_Play.png    flickr.png

 
» Página Inicial Sala de Imprensa Notícias 2018 Março Tecnologia de reconhecimento facial trará mais segurança ao Programa de Complementação Alimentar e Nutricional
08/03/2018 - 08h53m

Tecnologia de reconhecimento facial trará mais segurança ao Programa de Complementação Alimentar e Nutricional

Equipamento foi apresentado a gestores e técnicos de 10 municípios nesta quarta-feira (7)

Tecnologia de reconhecimento facial trará mais segurança ao Programa de Complementação Alimentar e Nutricional

1ª capacitação com seis municípios que integram o programa Criança Alagoana e quatro com menor número de beneficiárias

Texto de Renata Bello

O Programa Estadual  de Complementação Alimentar e Nutricional, em breve, ganhará mais um mecanismo de segurança. É que a Secretaria de Estado da Assistência e Desenvolvimento Social (Seades) está na etapa final para implantação do sistema de reconhecimento facial.

Nesta quarta-feira (7), na sede da secretaria, em Maceió, aconteceu a primeira capacitação voltada a gestores e técnicos responsáveis por manusear o equipamento. No primeiro momento, participaram os seis municípios que integram as ações do programa Criança Alagoana (CRIA)  e quatro municípios com menor número de gestantes e nutrizes cadastradas no programa.

A coordenadora estadual do programa, Renata July, explica que este foi o primeiro encontro, de uma série que a Superintendência de Segurança Alimentar e Nutricional está preparando para apresentar o sistema aos profissionais, esclarecer possíveis dúvidas e ouvir sugestões daqueles que trabalham diretamente com as famílias.

“Queremos proporcionar este encontro com todos os municípios alagoanos. O reconhecimento facial está pronto, mas antes precisamos deste momento para alinhar as diretrizes de uso e esclarecer dúvidas sobre o preenchimento do sistema. Em breve o equipamento estará nos 102 municípios alagoanos”, explicou.

O sistema citado pela coordenadora trata-se de uma série de informações relacionadas na gestante ou nutriz com o intuito de traçar um perfil das beneficiárias e um panorama da situação de cada município. Será possível inserir dados como o número de integrantes da família, situação do pré natal, cartão de vacinação, entre outros.

Participaram da reunião os municípios de Pilar, Murici, São Luiz do Quitunde, Pão de Açúcar, Batalha e Teotônio Vilela, Pindoba, Mar Vermelho, Barra de São Miguel e Roteiro.

Ações do documento