Estado de Alagoas

Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

» Página Inicial Sala de Imprensa Notícias 2019 Dezembro CONSEA realiza Conferência Popular
12/12/2019 - 14h43m

CONSEA realiza Conferência Popular

Encontro reuniu vários profissionais do seguimento

CONSEA realiza Conferência Popular

Por Fabíola Aguiar

 

Realizada em Maceió pelo CONSEA – Conselho Estadual de Segurança Alimentar e Nutricional, nos dias 11 e 12 de dezembro, a Conferência Municipal Popular de Segurança Alimentar reuniu diversas entidades e profissionais da área, para discutir "Vozes, Direitos e fome no campo e na cidade" como tema principal.

O evento que foi realizado na Assembléia Legislativa, contou com rodas de conversa, apresentações e palestras que também abordaram questões como programas de aquisição de alimentos, agricultura urbana e periurbana, compras governamentais e legislação, além da organização de grupos de trabalho de segurança Alimentar e Nutricional.

O objetivo da Conferência foi articular e promover a discussão no município de Maceíó, para se criar uma rede focada num único objetivo: o da segurança alimentar.

 

O CONSEA

O Conselho Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional (Consea) é um órgão de assessoramento imediato à Presidência da República, que integra o Sistema Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional (Sisan) instituído pela Lei  Nº 11.346 de 2006.  É composto por 2/3 de representantes da sociedade civil e 1/3 de representantes governamentais. A presidência é exercida por um(a) representante da sociedade civil, indicado(a) entre os seus membros e designado(a) pela Presidência da República.

É também um espaço institucional para o controle social e participação da sociedade na formulação e monitoramento de políticas públicas de segurança alimentar e nutricional, com o objetivo de promover a realização progressiva do Direito Humano à Alimentação Adequada, em articulação com diferentes setores de governo.

Segundo Anna Luna, representante do Ceas, a participação de várias entidades e associações é muito importante nesse processo. “Alagoas, especialmente Maceió não possui uma política eficaz voltada para o setor. E nós precisamos buscar parceiros, idéias e projetos que agreguem valor e conhecimento”, afirmou a nutricionista.

O Instituto Terra Vida, também enviou representante para a Conferência e chamou atenção para o envolvimento de todos os setores. “É preciso que a sociedade aprenda a cobrar o cumprimento e elaboração de projetos, a fim de que possamos avançar na área de segurança alimentar. Sem essa cobrança, o assunto se perde". Reforçou Ayodhya Ramalho, colaboradora do Instituto.

Para quem vive o dia a dia da agricultura familiar e faz disso o próprio sustento e de outras dezenas de famílias, o evento já era esperado por vários agricultores. A exemplo dos que vieram do assentamento Dom Hélder Câmara, na zona rural de Murici.

Em Maceió, o grupo comercializa produtos orgânicos em diversos espaços e feiras. Levando mais saúde e qualidade de vida a quem adquire frutas, verduras e legumes. Maria Rita dos Santos, agricultora afirmou que “todas essas discussões precisam ser levadas a diante, e que o direcionamento de projetos voltados pra agricultura sejam de fato cumpridos". "Afinal, o que nos falta é o reconhecimento da importância do que levamos à mesa de muitas pessoas”, reforçou Maria.

Ações do documento