Estado de Alagoas

Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

» Página Inicial Sala de Imprensa Notícias 2019 Janeiro Combate ao trabalho infantil é tema de encontro
24/01/2019 - 11h05m

Combate ao trabalho infantil é tema de encontro

Seades e Fetipat/AL discutiram agenda de atividades para 2019

Combate ao trabalho infantil é tema de encontro

A Seades contribui com o Fetipat na elaboração de políticas públicas, programas e ações de prevenção e erradicação do trabalho infantil e proteção ao adolescente.

Texto de Renata Bello

Com a finalidade de alinhar as políticas de proteção à criança e adolescente, a secretária de Assistência e Desenvolvimento Social, Edenilsa Lima, se reuniu nesta quarta-feira (23), com a coordenadora do Fórum para a Erradicação do Trabalho Infantil e para a Proteção do Adolescente Trabalhador de Alagoas (Fetipat/AL), Nelma Nunes.

O encontro foi uma oportunidade de reforçar a parceria entre a Seades e o Fetipat/AL, para a realização de atuações conjuntas e constantes contra a exploração de crianças e adolescentes, com foco no trabalho intersetorial.

Entre as questões em pauta, esteve a elaboração da agenda de trabalho para o ano de 2019, que deve incluir a realização de campanhas pontuais como o Dia Nacional de Combate à Exploração Sexual de Crianças e a Adolescentes, celebrado no dia 13 de maio e o Dia Mundial de Combate ao Trabalho infantil, no dia 12 de junho. Além de encontros, seminários, campanhas e reuniões com entidades públicas e privadas.

“Hoje foi um momento de diálogo com a nova gestão, onde foi possível apresentar nossa forma de trabalho e a necessidade de uma agenda que dialogue com a sociedade”, afirmou a coordenadora do Fetipat/AL, Nelma Nunes.

Para a secretária Edenilsa Lima, ampliar o debate  com todos os órgãos que trabalham no enfrentamento ao trabalho infantil, é essencial para reduzir os índices de crianças e adolescentes ocupados com algum tipo de trabalho.

“Encontros como esse são importantes para estamos todos com o mesmo propósito. O combate ao trabalho infantil não é algo que a Seades pode fazer sozinha. Estamos juntos com o Fetipat, com o Ministério do Trabalho, assim como contamos com a população, que pode fazer sua parte denunciando esse tipo de situação através do Disque 100”, concluiu.

Em caso de constatação de situação de trabalho infantil, a população pode formalizar a denúncia no Conselho Tutelar mais próximo ou através do Disque 100. Há ainda os aplicativos para smartphones Proteja Brasil e MPT Pardal. Em todos os casos a denúncia é  encaminhada ao órgão responsável.

Ações do documento