Estado de Alagoas

Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

» Página Inicial Sala de Imprensa Notícias 2019 Julho Alagoas e Ceará trocam experiência sobre Primeira Infância
18/07/2019 - 10h55m

Alagoas e Ceará trocam experiência sobre Primeira Infância

Visita técnica pretende compartilhar projetos exitosos nos cuidados de gestantes e crianças

Alagoas e Ceará trocam experiência sobre Primeira Infância

Foto: Ariel Gomes

Texto de Iara Malta e Fabíola Aguiar

 

 

Conhecer as boas práticas de cuidados com a Primeira Infância. Esse é o objetivo da comitiva de técnicos do programa Criança Alagoana (CRIA) e da Secretaria de Estado de Assistência Social (Seades) durante visita ao Estado do Ceará, que acontece até esta sexta-feira (19). O intercâmbio estreita relações para aperfeiçoar projetos voltados às gestantes e crianças de até 6 anos, público alvo do CRIA e do programa Mais Infância Ceará.

 

Em Fortaleza, os agentes públicos da Saúde e Assistência Social de Alagoas, incluindo o secretário da Seades, João Lessa, foram apresentados às diretrizes do programa de desenvolvimento infantil do Ceará, em visita às secretarias da Proteção Social, Justiça, Cidadania, Mulheres e Direitos Humanos (SPS), da Saúde (Sesau) e da Educação (Seduc), que coordenam os programas voltados às famílias em situação de vulnerabilidade social no Estado cearense.

 

“Estamos sempre em busca de resultados que nos inspirem a fazer mais e melhor na área de assistência social. E fiquei extremamente encantado com as ideias que podemos levar para Alagoas, integrando-as ao CRIA, coordenado pela primeira-dama Renata Calheiros. Será nosso principal foco. Acredito que ter conhecido de perto essa integração das áreas de saúde, educação e assistência social, principalmente, trará resultados positivos para nosso estado”, destacou o secretário de Assistência Social, João Lessa.

 

A equipe técnica do CRIA realizou uma troca de experiência entre as práticas aplicadas no Ceará e em Alagoas. “O intercâmbio estreita relações para aperfeiçoarmos os projetos voltados às gestantes e crianças de até 6 anos de idade. O Ceará conta com mais tempo de programa, já com experiência nesse cuidado, mas quer conhecer a metodologia que adotamos em Alagoas, graças aos avanços que alcançamos”, disse Antônio Pinaud, coordenador intersetorial do CRIA.

 

A coordenadora do Núcleo da Saúde para o CRIA, da Secretaria de Estado de Saúde (Sesau), Alessandra Viana, afirmou que os dois programas são estratégias poderosas na quebra do ciclo da pobreza, especialmente na área da saúde. “Em Alagoas, o CRIA já mostra sua força na redução da mortalidade infantil e materna. O que levamos daqui do Ceará, na área da saúde, é um fluxo eficiente das ações e um exemplo de linha de cuidados obstétricos que deve ser replicados não só em Alagoas, mas em todo Brasil”, afirmou Alessandra.

 

Dentro da programação está a apresentação da estrutura do Cartão Mais Infância, programa de transferência de renda do Estado para famílias da extrema pobreza que vem contemplando 54.771 famílias cearenses em situação de extrema vulnerabilidade social e econômica; e da fábrica de sopas que integra o programa Mais Nutrição, além de visita a uma Praça Mais Infância e a uma “brinquedopraça”.

Ações do documento