Estado de Alagoas

Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

» Página Inicial Sala de Imprensa Notícias 2019 Junho Seades encabeça mega ação integrada no Combate ao Trabalho Infantil em Maceió
12/06/2019 - 13h26m

Seades encabeça mega ação integrada no Combate ao Trabalho Infantil em Maceió

Diversos órgãos e entidades participaram das atividades como forma de chamar atenção para o trabalho infantil

Seades encabeça mega ação integrada no Combate ao Trabalho Infantil em Maceió

Por Fabíola Aguiar

 

Com o slogan “Criança não deve trabalhar, infância é pra sonhar” representantes de várias entidades da sociedade civil, realizaram nesta quarta-feira(12) desde as 6h da manhã ações de panfletagem e abordagens em diversos pontos de Maceió. Entre as entidades participantes estavam Seades - Secretaria de Assistência e Desenvolvimento Social, OAB, MPT, Batalhão Escolar, Seprev, Semudh, TRT, Conselhos Tutelares e Fórum Estadual de Prevenção e Erradicação do Trabalho Infantil e Proteção ao Adolescente Trabalhador.

No mercado da produção em Maceió, por exemplo, as equipes da OAB e do Fórum encontraram resistência por parte de algumas pessoas em entenderem a importância do trabalho de conscientização. “Lá existem muitas crianças que acabam acompanhando os pais no trabalho por não estarem na escola. Essa abordagem corpo a corpo é essencial exatamente por isso, pra mostrar a essas pessoas que o futuro dessas crianças está sendo comprometido, quando elas trabalham e não estudam”, afirmou Nelma Nunes, Articuladora Estadual FETIPAT/SEMUDH.

O objetivo da ação integrada foi chamar a atenção para a questão do Trabalho Infantil, uma que, de acordo com a  Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD), do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), realizada em 2015, cerca de  2,7 milhões de crianças e adolescentes de 5 a 17 anos trabalhavam em todo o território nacional.  Vale ressaltar que duas em cada três crianças em situação de trabalho infantil são do sexo masculino, mas as meninas predominam no trabalho infantil doméstico: 94%, segundo dados do FNPETI.

Em Alagoas, são pelo menos 30.832 crianças que trabalham.  Entende-se por trabalho infantil toda forma de atividade realizada por crianças e adolescentes abaixo da idade mínima permitida, de acordo com a legislação de cada país. No Brasil, o trabalho é proibido para quem ainda não completou 16 anos, como regra geral, a menos que seja na forma de aprendiz, quando a idade mínima passa para 14 anos.

 “Além do trabalho nas ruas, todas as postagens feitas no dia de hoje, usaram a  hastag #InfanciaSemTrabalhoAL.

Para a técnica da Seades no Programa de Erradicação do trabalho Infantil (PETI) em Alagoas Marluce Pereira, a ação integrada serviu para unir e mobilizar todas as instituições que trabalham com a criança e o adolescente, e conclamar a sociedade para o V Encontro Intersetorial das ações do PETI, que acontece no próximo dia 18 de junho, aqui em Maceió”, enfatizou Marluce.

Ações do documento