Estado de Alagoas

Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

» Página Inicial Sala de Imprensa Notícias 2019 Setembro Oficina do Projeto Crescer Sem Violência
05/09/2019 - 12h10m

Oficina do Projeto Crescer Sem Violência

Essa é a segunda oficina realizada pelo Canal Futura

Oficina do Projeto Crescer Sem Violência

Foto: Luiz Luan

Por Fabíola Aguiar

 

O Canal Futura, a Seades – Secretaria de Assistência e Desenvolvimento Social  e o Fórum Estadual de Prevenção e Erradicação do Trabalho Infantil e Proteção ao Adolescente Trabalhador de Alagoas - FETIPAT/AL realizaram nesta quinta feira, na Sala da Escola Superior de Advocacia (ESA) da OAB/Jacarecica, a capacitação do projeto Crescer sem Violência, que tem como objetivo sensibilizar e mobilizar profissionais da Rede de Proteção para a prevenção e o enfrentamento às violências sexuais contra crianças e adolescentes.

O projeto Crescer sem Violência é uma iniciativa do Canal Futura em parceria com o Unicef Brasil e a Childhood Brasil e oferece materiais e metodologias de referência para o enfrentamento das violências sexuais.

A ação, promovida em conjunto com a OAB e a Seades, contou com a parceria da PCU- Plataforma dos Centros Urbanos de Maceió e do Coegemas e teve como público alvo os 40 (quarenta) CREAS dos municípios alagoanos.

De acordo com Marluce Pereira, representante estadual do Fórum de Prevenção e Erradicação do Trabalho Infantil, toda essa metodologia aplicada no projeto foi pensada para que os participantes possam ser agentes multiplicadores. “Usando essas metodologias inovadoras nos municípios, vamos poder garantir a boa execução dos trabalhos nos CRAS e CREAS dos municípios. E pra gente, é muito importante,” destacou a representante do FETPATI.

Para Márcia Janaína, Assistente social do CRAS de Junqueiro, que participou de um treinamento como este promovido pelo canal Futura e Seades, foi através dessas oficinas que conseguimos desenvolver novas estratégias, metodologias de abordagem contra o trabalho  infantil. “A gente conseguiu ter mais visibilidade nos municípios, e desenvolver um excelente trabalho junto com a comunidade, nas escolas, em várias outras instituições. Além de formar mais profissionais para multiplicar esse aprendizado", reforçou a assistente.

Ações do documento