Estado de Alagoas

Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

» Página Inicial Sala de Imprensa Notícias 2020 Janeiro Técnicos municipais recebem capacitação para atuar no Programa Criança Alagoana
31/01/2020 - 08h00m

Técnicos municipais recebem capacitação para atuar no Programa Criança Alagoana

Orientações abordaram quais as protocolos devem receber mais atenção para garantir segurança no pré-natal e na puericultura

Técnicos municipais recebem capacitação para atuar no Programa Criança Alagoana
Texto de Iara Malta
 

Técnicos de saúde e assistência social de seis municípios alagoanos participaram, nesta quinta-feira (30), de uma capacitação voltada ao sistema do Programa Criança Alagoana (Cria). A ação das Secretarias de Estado da Saúde (Sesau) e da Assistência Social (Seades) abordou quais as protocolos devem receber mais atenção para garantir segurança no pré-natal e na pericultura.

O acompanhamento de gestantes e crianças, até os dois anos, é uma das funções do sistema do Cria, que tem entre os principais objetivos a redução das mortalidades materna e infantil. Paralelo às questões de saúde, como acompanhamento da gestação e dos cuidados com o bebê recém-nascidos, o sistema visa o monitoramento das garantias dos benefícios pagos as grávidas.

De acordo com Alessandra Viana, coordenadora do Núcleo da Primeira Infância da Sesau, a capacitação trabalhou conteúdos que convergem às ações de saúde e assistência. “Com isso queremos minimizar o uso de recursos públicos nos municípios, qualificar pessoas e trazer ainda mais benefícios para população, em especial o da primeira infância”, disse Alessandra.

O novo secretário estadual de assistência social, Silvio Bulhões, participou da abertura do evento e destacou que o programa Cria, receberá atenção especial. “O governo trabalha para garantir o desenvolvimento social e o próprio governador destacou que esse programa é referência para garantirmos um futuro melhor para os alagoanos”, afirmou Silvio Bulhões.

DIREITOS
A palestra da superintendente de assistência social da Seades, Analice Paurilio, explicou como os agentes municipais podem auxiliar na garantia dos direitos das grávidas, utilizando dados gerados, também, para Sesau. “O Sistema Cria amarra esse intersetoriaridade, que é a maior característica do programa. Quando compartilhamos dados e informações, estamos atuando com mais força pelo bem-estar do ser humano”, disse a superintendente.

Essa primeira capacitação piloto contou com a participação de gestores municipais da saúde e assistência das cidades de Pilar, Murici, Teotônio Vilela, São Luiz do Quitunde, Batalha e Pão de Açúcar. Os outros municípios receberão visitas de técnicos o Sistema Cria, de acordo com um cronograma estabelecido.

Ações do documento